Skip to main content

Conheça as normas para guarda-corpo de vidro

| web |

Conheça as normas para guarda-corpo de vidro

normas para guarda-corpo

Seja uma varanda, escada ou sacada, a utilização de um guarda-corpo com certeza deixa o ambiente mais sofisticado e, quando feito com um material diferenciado como o vidro, traz mais modernidade para o projeto. Mas saiba que é preciso conhecer e seguir as normas para guarda-corpos de vidros para dar mais segurança aos usuários.

Ao longo deste texto, você conhecerá as NBRs responsáveis pela regulamentação e os padrões de segurança para os guarda-corpos de vidro, além de saber quais as medidas ideais, os vidros adequados e onde podem ser instalados.

Quais as normas que regulamentam os guarda-corpos?

A construção civil possui diversas normas que devem ser seguidas. Tais regulamentações são elaboradas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que garantem qualidade e segurança.

As normas para guarda-corpo de vidro se baseiam nas NBRs (normas brasileiras), principalmente nas NBR 14718, NBR 7199 e NBR 13756. Iremos dar uma breve explicação sobre cada uma delas logo abaixo.

A NBR 14718 é a que fixa as exigências para aplicação de guarda-corpo em edificações residenciais ou comerciais, sem contar passarelas localizadas sobre ruas e avenidas, ginásios esportivos ou locais com elevada aglomeração de pessoas.

A utilização de vidro também deve seguir a NBR 7199, que fala sobre a projeção, execução e aplicação do elemento na construção civil. Ela aborda os tipos de vidros que devem ser utilizados para garantir a segurança máxima aos usuários.

Já a terceira norma, NBR 13756, especifica as condições mínimas e obrigatórias para composto e guarnição elastomérica EPDM, utilizadas para vedação de esquadrias de alumínio, com o intuito de manter a qualidade do produto.

Padrões de segurança para guarda-corpo de vidro

Agora vamos detalhar um pouco mais as normas para guarda-corpo de vidros, que determinam os padrões de qualidade e segurança.

Eles devem apresentar um peitoril, sem uma superfície plana horizontal, para que objetos não sejam colocados, afinal, esse não é o propósito do guarda-corpo. As bordas das chapas de vidro não podem ter contato entre si com o uso de alvenaria ou peças metálicas.

As guarnições de borracha ou elastométricas com EPDM, assim como determina a NBR 7199, devem se adaptar às vibrações, dilatações ou deformações, causadas por mudanças de temperatura ou por ações mecânicas.

Não poderá haver umidade, oxidação, gordura, poeira ou qualquer impureza nos rebaixos e não poderá ser utilizada massa de vidraceiro (à base de gesso ou óleo) na colocação do vidro. Também não poderá ter nenhum componente que sirva como degrau, pois isso facilitaria a escalada por parte de crianças.

Medidas ideais

Conforme as normas para guarda-corpo de vidro, a altura mínima é de 1,1 metro do piso, considerando a variável dos degraus. Se a mureta tiver altura igual ou menor que 200 mm ou maior que 800 mm, deverá ter altura total mínima de 1,1 m, se a mureta ficar entre 200 mm e 800 mm, não deverá ser inferior a 900 mm.

Caso seja fixado em concreto, a profundidade mínima de penetração dos elementos que o fixam, não pode ser inferior a 90 mm. Também será necessário existir uma proteção contra quedas de objetos soltos no piso, sendo uma barreira, caso o guarda-corpo não tenha rodapé ou mureta.

Vidros adequados para guarda-corpo

Conforme as normas para guarda-corpo (NBR 7199), os modelos de vidros apropriados são:

  • Laminado;
  • Temperado-laminado;
  • Aramado;
  • Insulado (neste caso, a peça interior deve ser composta por vidro laminado ou aramado).

Onde pode ser instalado um guarda-corpo

Seguindo o que determinam as normas para guarda-corpo, é obrigatória a instalação em qualquer local que tenha desnível maior do que 1 m entre o piso e o patamar abaixo em que as pessoas tenham livre acesso.

Não basta só projetar uma sacada sofisticada, é essencial conhecer e seguir o que determinam as normas para guarda-corpo. Isso faz com que sua instalação e manutenção tenha qualidade e, principalmente, garanta a segurança para quem irá utilizá-lo.

As NBRs são primordiais para proteção e segurança em seus projetos. Para evitar transtornos dentro e fora do canteiro de obras, nós te recomendamos a leitura de um artigo completo sobre os riscos jurídicos no setor vidraceiro ao não seguir as regulamentações. Esperamos que aprecie a leitura.

[js-disqus]

Conteúdos Exclusivos

Preencha para receber conteúdos exclusivos da PKO do Brasil

  • Ao se cadastrar, você concorda com os Termos de Uso e Política de Privacidade. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.
eBook

5 Aplicações do Vidro Estrutural

Conheça as principais vantagens de usar vidro estrutural em seus projetos.

WhatsApp