Skip to main content

Vidros para fachadas: normas, características e desempenho

| web | ,

Vidros para fachadas: normas, características e desempenho

fachada de vidro rfletivo

Entre as mais diversas propostas de fachadas, os vidros são comumente os produtos mais escolhidos para esse tipo de projeto na construção civil, em prédios comerciais e lojas, por exemplo.

As opções de fachadas feitas de vidro são muito grandes, afinal essa é uma tendência que tem se tornado cada vez mais procurada no mercado, e é muito versátil, podendo ser adequada a diversas situações e projetos.

Entretanto, aqui neste artigo, iremos focar nos tipos de vidros que podem ser usados para essas fachadas – as opções, melhores formas de escolher, quais normas ter em mente na hora de realizar tais escolhas e também nos momentos de aplicação dos vidros.

Principais opções de vidros para fachadas

Existem alguns vidros que são mais procurados para projetos pois atendem a diversas finalidades, como segurança, qualidade, custo benefício, instalação, entre outros. Confira os mais procurados no mercado.

Vidro laminado

O vidro laminado é o mais utilizado para fachadas atualmente, pois a forma com que ele é produzido garante uma estrutura que oferece total segurança à fachada. Além disso, o vidro laminado assegura que uma ação externa não viole o vão envidraçado, uma vez que os estilhaços ficam presos a camada intermediária que une os vidros.

Vidro refletivo (controle solar)

Fachadas feitas com vidro refletivo são muito comuns, principalmente em ambientes comerciais, pois além da estética e de preservar a privacidade do ambiente interno, ele também oferece conforto térmico (pois ele reflete mais a luz solar e protege o ambiente) e acústico (pela sua alta capacidade de dificultar que ruídos exteriores incomodem o ambiente da fachada).

Vidro duplo

Os vidros duplos, também conhecidos como insulados, garantem maior desempenho acústico e térmico quando comparados com vidros apenas laminados. Por ser um produto hermeticamente vedado, e com valor de condutância térmica mais baixo, garante uma resistência maior às trocas de calor entre ambientes internos e externos e outras vantagens como isolamento acústico e controle térmico.

Para inovar: vidros coloridos

Os vidros coloridos são mais voltados para estética e são mais utilizados em ambientes descontraídos e inovadores que buscam chamar mais atenção com a fachada. A forma com que são pintados faz com que haja tinta em ambos os lados do vidro, mais recomendado pois faz com que o efeito colorido dure mais, ou apenas de um lado, que é chamado de “pintado a frio”.

Como escolher vidros para fachada

Para entender qual o melhor vidro para a sua obra ou construção é preciso entender bem o projeto que está proposto. Qual o orçamento do projeto? Estrutura do local? Expectativa? É para um prédio residencial, comercial ou industrial? Quais são as mudanças de clima que podem ocorrer na região da fachada, como tempestades e chuvas? É possível entender mais sobre isso buscando especificar cada vez mais um projeto de fachada.

Essas são análises importantes a se fazer para entender qual vidro melhor se aplica a fim de oferecer aos usuários maior conforto térmico, acústico, não deixando de lado o apelo estético.

Outros detalhes também devem ser levados em conta, como economia de energia, proteção contra radiações UV e também as regiões, como locais muito movimentados, para manter a privacidade interior do local. Confira abaixo todas as normas que devem ser levadas em conta.

Quais normas lembrar nos vidros para fachada

É de extrema importância lembrar de algumas normas que precisam ser seguidas, por questões de segurança, no momento de instalação de fachadas em prédios e estruturas maiores.

Em pisos térreos os vidros mais recomendados devem ser os laminados ou temperados, vidro duplo, entre outros modelos compostos por vidros de segurança. Já em fachadas acima do pavimento térreo, as opções são mais restritas. Para peles de vidro, os laminados são os vidros recomendados por norma; vidros insulados também podem ser aplicados, desde que compostos por vidros laminados. Para vidros encaixilhados com abertura máxima em relação à fachada de 25cm são permitidos vidros laminados, temperados e monolíticos, esse último permitido somente para peças instaladas acima de 1,10 metros de altura.

Conclusão

Escolher o vidro para uma fachada é uma decisão importante e deve ser feita observando todos os requisitos tratados acima. Entretanto, independente do vidro escolhido, lembre sempre de garantir a qualidade do vidro, analisando o fornecedor, a garantia e o histórico do produto.

Confira também o nosso artigo sobre conforto térmico, acústico e luminoso em fachadas com vidros refletivos.

[js-disqus]

Conteúdos Exclusivos

Preencha para receber conteúdos exclusivos da PKO do Brasil

  • Ao se cadastrar, você concorda com os Termos de Uso e Política de Privacidade. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.
eBook

Tudo sobre Box de Vidro

Descubra o que é verdade e o que é mito sobre a segurança do box de vidro.

WhatsApp