Skip to main content

Vidraçaria e esquadria: como faturar mais com vidros de alto valor agregado

Vidraçaria e esquadria: como faturar mais com vidros de alto valor agregado

Parede de vidro x alvenaria

A expressão “valor agregado” é usada para indicar que aquele item vai além de sua função básica. Ou seja, algo diferenciado. O vidro, de maneira objetiva, serve inicialmente para fechar alguns vãos (como janelas). Porém, também pode ser utilizado com mais funcionalidades e oferecer segurança, conforto térmico, proteção acústica e estética, entre outros benefícios. 

Cada vez mais, o mercado está se virando para essas opções e investindo em suas instalações e indicações. Para que sua vidraçaria acompanhe a movimentação, vale estar ciente sobre os modelos e oferecê-los aos seus clientes. 

Agora, para efetuar boas vendas e faturar, será preciso entender as inúmeras possibilidades apresentadas pelos vidros de valor agregado e quais solucionam determinado projeto. Isso porque, para cada demanda, existe um vidro mais indicado.

É importante frisar que contar com apoio técnico do seu fornecedor para a melhor especificação do produto também é um tópico importante para uma venda de sucesso, já que na maioria das vezes seu cliente não saberá escolher a melhor opção para o projeto.

Assim, o que vai caracterizar um produto como agregado é o potencial que ele tem de gerar mais valor e vantagens para quem o consome, e também para quem o comercializa. No caso do segmento vidreiro, é importante ter em mente que o laminado e o temperado-laminado também se encaixam nessa categoria e podem ter seus benefícios crescidos com soma de tecnologias (diferente dos monolíticos simples).

Claro que as soluções têm um valor mais alto, mas, ao mesmo tempo, contam com mais vantagens percebidas pelo consumidor. Sendo este o cenário, apostar nas tecnologias e disponibilizar as alternativas com alto valor agregado tem sido a chave para se destacar da concorrência e incorporar o orçamento, já que o retorno será maior e equivalente ao investimento.

Tecnologias disponíveis no mercado 

O principal ponto para faturar com vidros de valor agregado é saber oferecê-los. Para isso, é preciso conhecer seus diferenciais! O cliente não saberá o que cada opção representa para sua residência ou estabelecimento, então é essencial que a equipe à frente das vendas saiba exatamente as características de cada tipo, como oferecê-las e como justificar o seu valor.

Os modelos podem ser somados, atribuindo cada vez mais benefícios à peça. Conhecer as possibilidades dessas combinações de itens e apresentar a melhor solução ao seu cliente, pode ser o grande diferencial de sua empresa.

Sabendo criar determinadas junções, o céu é o limite, como defende o gerente de obras da PKO, Alexandre Bonato: “Para cada questão, você apresenta uma solução. Pode ser controle de som, controle de temperatura… O vidraceiro irá embutir valores ao vidro e agregar novas funções”.

Como vender vidros de valor agregado? 

Como dito no tópico acima, conhecimento técnico e teórico faz toda a diferença na hora da venda do produto. Inclusive, a PKO disponibiliza um material exclusivo com dicas de como tornar suas vendas mais certeiras.

No caso dos vidros de valor agregado, será preciso defender o valor para que o cliente entenda o porquê do investimento mais alto.

“Geralmente, os vidros são usados em construções de alto padrão, mas devem ser oferecidos para toda a clientela. É um vidro mais caro, mas um caro relativo, pois são inúmeros os ganhos proporcionados. Por exemplo, se eu morasse em uma rua extremamente barulhenta, certamente seria colocado um vidro de controle acústico. Posso gastar mais, mas com certeza vou estar bem atendido e ter uma economia a longo prazo com o meu problema resolvido”, explica Bonato.

Tipos de vidro de valor agregado

Vidro insulado

Também conhecido como vidro duplo ou de controle acústico, o insulado é uma das melhores opções de vidro, no geral. Principalmente quando o objetivo é isolamento acústico e o controle de temperatura, proporcionando mais conforto às instalações.

A alternativa é muito aplicada em fachadas, hospitais, hotéis, residências ou em locais com grande intensidade sonora, e também é eficiente no aproveitamento de toda a luz natural e para impedir a transferência do calor. Além dessas funções, o vidro duplo é o mais indicado para saunas. 

O vidro é feito através da união de duas ou mais chapas intercaladas por uma câmara de ar hermeticamente vedada. Essa pode variar de acordo com o seu desempenho acústico ou térmico e com a limitação de sua espessura. As câmaras de ar podem ser em espessuras de 6, 8, 10, 12, 16 ou 24mm a depender do projeto. 

“O insulado ajuda em diversas questões. Quando você opta por ele na instalação de uma janela, ele concentra um bloqueio de som, privacidade e uma boa distribuição de temperatura. Preservando o calor do cômodo, sem entrar em atrito com o frio da área externa, por exemplo, em dias gelados. Assim, sem ao menos embaçar o vidro. Vai demorar muito mais tempo para o interno ficar gelado também. Você também pode solucionar o problema dos barulhos de acordo com determinadas espessuras. É um produto fantástico”, defende Bonato.

Vidro Duplo ou Insulado

Vidro de controle solar

Este é produzido a partir da montagem de camadas metalizadas em uma de suas superfícies. Dessa maneira, a chapa interrompe a passagem dos raios do sol por meio do vidro, garantindo maior conforto térmico aos ambientes e melhor controle da luminosidade. 

Uma opção semelhante é agregar valores ao vidro laminado (este já é um vidro de valor agregado quando comparado a um monolítico incolor), como descreve Bonato: “Você pode controlar a entrada de luz, calor e som. Em um laminado é possível inserir um PVB acústico e que auxilie no controle solar, transformando-o em um vidro refletivo”. 

Confira 5 erros na hora na hora de instalar o vidro!

Vidro Extra Clear 

Chamados de Extra Clear, essas peças permitem a passagem de 92% da luz externa ao invés do vidro incolor comum, que transfere uma média de 75% de luminosidade. Ou seja, é um produto de extrema transparência e que não altera a tonalidade das cores. Seu uso é recomendado para vitrines e locais com baixa iluminação. 

Vidro Low-E

Estes estão associados a conforto e estética. Também são conhecidos como vidros de baixa emissividade por conta de uma fina camada de óxido de prata presente em uma de suas chapas. Tem como benefício principal a baixa transferência de temperatura de um ambiente para outro, permitindo um bom isolamento térmico sem impedir a transferência da luz.

Os vidros de valores agregados são basicamente soluções para as questões apresentadas por seus clientes. Como vidraceiro, a mensagem essencial a ser passada ao consumidor é que você não está oferecendo um vidro, mas sim uma solução para a necessidade dele. 

Tenha em mente as características de cada modelo e relacione com cada projeto. Dessa forma, você apresentará o melhor resultado e aumentará o lucro de sua empresa com peças de alto valor!

Vidro Low-E

Vidro insulado com persiana embutida

O vidro insulado, também chamado de vidro Duplo Confortec, é composto por duas lâminas de vidros separadas por um espaçador que forma uma câmara vedada. Seu principal objetivo é melhorar o desempenho térmico, diminuindo em cerca de 50% a transferência de calor para dentro do ambiente, quando comparado a um vidro monolítico, com ou sem revestimento.

Optar pelo vidro insulado com persiana embutida pode ser o melhor dos dois mundos, pois a persiana é colocada entre dois vidros insulados (o que não interfere em suas propriedades isolantes) e o material fica completamente selado e protegido contra sujeira e pó.

A persiana entre vidros ajuda a reduzir a transmissão de calor, reforça a privacidade do usuário e permite a entrada de luz natural, ao mesmo tempo que pode regular a luminosidade do ambiente de acordo com a necessidade.

Vidro com persiana

Vidro inteligente PKO Privacy Glass 

O vidro inteligente PKO Privacy Glass tem uma tecnologia revolucionária que permite transformar o vidro transparente em opaco com apenas um toque! Sua produção é feita por um processo de laminação de dois vidros com um filme de LCD (liquid cristal display – cristal líquido) com polímeros dispersos. Esse vidro pode transformar seu ambiente! 

Quando uma voltagem é aplicada as moléculas se organizam em uma direção específica, tornando-o incolor e assim permitindo a passagem de luz por meio dele. Quando o dispositivo é desligado, volta à sua condição original.

Dessa maneira você tem a privacidade controlada, sem o uso de cortinas. Além disso, esse vidro pode ser aplicado em divisórios de hospitais e UTI’s reduzindo o risco de infecções.

Conclusão

Agora que você já conhece alguns produtos especiais e seus benefícios, já pode inseri-los em seu portfólio, agregando valor às vendas. Para isso, conte com o apoio técnico da PKO do Brasil.

eBook

Manual do Piso de Vidro

Saiba tudo sobre segurança, especificação, instalação, manutenção, aplicações do piso de vidro e como precificar e vender.
[js-disqus]

Conteúdos Exclusivos

Preencha para receber conteúdos exclusivos da PKO do Brasil

  • Ao se cadastrar, você concorda com os Termos de Uso e Política de Privacidade. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.
eBook

Como fotografar projetos de vidro e esquadria

Saiba escolher entre fotógrafo profissional X “faça você mesmo”, o que não deve ser feito, dicas de montagem, decoração e iluminação, aplicativos para editar fotos e como utilizar o Instagram.
eBook

Vidro Estrutural

Saiba como utilizar o vidro como estrutura nos projetos!

WhatsApp