Qualidade do vidro: 4 processos da PKO do Brasil que garantem segurança e durabilidade

Qualidade do vidro: 4 processos da PKO do Brasil que garantem segurança e durabilidade

PKO do Brasil

Existem alguns processos que garantem a qualidade dos produtos de vidro, fator que é essencial e interfere diretamente em segurança e durabilidade. Esses processos podem ocorrer tanto na fabricação das peças quanto na manutenção e formas de armazenamento que as produtoras fornecem – ou não. 

Na PKO, além do processo de seguir as normas da ABNT, existe o cuidado com as normas específicas de cada vidro, que também deve ser seguido e alinhado com a produção, aumentando sua qualidade e durabilidade.

“Nós mantemos um rigoroso controle sobre todas as matérias-primas utilizadas, bem como o controle de todos os insumos produtivos, como água utilizada nos processos e ferramentas. Além disso, os processos produtivos foram desenvolvidos e são monitorados para garantir a estabilidade das operações, confiabilidade e máxima qualidade possível dos produtos”, afirma Osvaldo Fukunaga, gerente de qualidade.

Por isso é de extrema importância contar com um fornecedor que garanta todos esses processos de confiança, resultando em um produto de qualidade e seguro. 

Processos da PKO do Brasil

Dentro da PKO, a empresa coordena alguns processos para verificar e garantir a qualidade de cada vidro. São etapas importantes na produção interna que garantem a qualidade das peças produzidas. 

Testes

A primeira dessas etapas são alguns testes realizados ao longo do processo de fabricação. Um deles é o teste no vidro temperado, em que a partir de fragmentação – ou seja, da quebra de uma amostra do vidro – é realizada uma contagem de fragmentos que não pode passar de 100mm. Também há o aquecimento da peça em um forno e um choque elétrico em seguida. Em ambos esses processos o vidro não pode quebrar dentro das determinadas especificações.

Leia também:  10 ideias de conteúdo para as redes sociais de sua vidraçaria ou empresa de esquadria

Já no vidro laminado o processo de testagem ocorre através do teste pummel, onde a aderência do vidro ao PVB é verificada. 

Inspeção

Após os testes, inspeções são realizadas para verificar não só se os testes realmente foram bem sucedidos, mas também para observar dimensão e esquadro de cada peça. 

No processo de inspeção, a PKO também possui aparelhos específicos para auxiliar essa análise, como mesas com luz para visualizar possíveis defeitos na peça, por exemplo, riscos, trincas e manchas. “Em paralelo às manutenções tradicionais, as preventivas e corretivas, aproveitamos essas oportunidades para implementar melhorias nos equipamentos e processos, visando adequá-los para atender da melhor forma possível às novas necessidades do mercado, com níveis de exigência cada vez mais elevados”, afirma Osvaldo. 

Armazenamento

Após todo esse cuidado no momento de fabricação e análise, as peças também precisam ser devidamente armazenadas para que não sejam danificadas no pós-fabricação. Por isso, na PKO os vidros são colocados em palitos ou cavaletes com ângulo entre seis a oito graus. 

Para o armazenamento, o local precisa evitar umidade e goteiras, e as peças precisam estar separadas com algum objeto para isso, como cortiças. O objetivo é sempre evitar qualquer dano na peça.

Qualidade de cada vidro

No entanto, apesar de existirem vidros que ofereçam mais segurança que outros, como é o caso do vidro temperado laminado com película estrutural Sentryglas, que além de ser 5 vezes mais resistente do que um vidro comum da mesma espessura e pode ser aplicado autoportante utilizando o mínimo de perfis, é importante sempre ficar atento ao que a norma determina para cada tipo de aplicação e necessidade de projeto. Segundo Dener Barros, da Especificação Técnica da PKO do Brasil, cada projeto e cada caso devem ser analisados separadamente, considerando a aplicação, comportamento do material após quebra em um eventual acidente e como o vidro vai impactar no projeto do cliente, garantindo um excelente desempenho e melhor custo benefício.

Leia também:  Diferentes tipos de esquadrias: vantagens e desvantagens

“Trabalhamos observando as normas de aplicações de vidros na construção civil para garantir um projeto seguro e vidros com seu máximo desempenho”, acrescenta Dener. Ou seja, não existe um vidro com maior qualidade, segurança e durabilidade, existe o vidro certo para a aplicação indicada. “Todos os vidros processados pela PKO, sendo vidros de segurança ou não, são tratados igualmente com a mesma atenção e foco na qualidade”, finaliza Osvaldo. 

Conclusão

Diante desses processos, é importante entender a funcionalidade de cada um para que o produto seja confiável e ofereça toda a segurança e durabilidade prometida no momento da venda. Para ter certeza de que isso ocorra, é imprescindível que o produto seja de um fornecedor com compromisso com qualidade do produto, como a PKO do Brasil – Faça agora um orçamento conosco.

Calculadora de Espessura de VidrosCalculadora de Espessura de Vidros
Calculadora

Calculadora de Espessura de Vidros

Você pode calcular a espessura de todos os vidros de acordo com a região da obra, tipo de topografia, obstáculos da área, andar da aplicação ou pressão do vento.

Conteúdos Exclusivos

Preencha para receber conteúdos exclusivos da PKO do Brasil

  • Ao se cadastrar, você concorda com os Termos de Uso e Política de Privacidade. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.
Como vender vidros
eBook

Como Vender Vidros

Tudo o que você precisa saber para vender vidros com excelência.
Estrutura de telhado com vidro
eBook

Glossário da Arquitetura

Entenda os termos de arquitetura para facilitar sua compreensão dos projetos com vidro.