Pergolado de vidro: qual o tipo de vidro deve ser usado e normas

Pergolado de vidro: qual o tipo de vidro deve ser usado e normas

Pergolado com cobertura de vidro

O termo pergolado gera tanta curiosidade quanto dúvidas. O nome se refere a uma cobertura que proporciona maior harmonia para o espaço, garantindo estilo, personalidade e um projeto mais agradável para a convivência. A tendência é muito utilizada em áreas como piscinas, churrasqueiras e jardins.

Para solucionar todas as questões em torno deste modelo de cobertura, o artigo reúne informações sobre qual a matéria-prima usada em sua produção, como deve ser a instalação e como oferecê-lo ao cliente.

O que é uma cobertura com efeito pergolado?

Cada vez mais arquitetos e engenheiros civis estão optando pelo uso da cobertura no sistema pergolado com vidro. O modelo pode ser definido como uma extensão da residência que destaca o visual nos ambientes externos, fornecendo a garantia de um novo espaço na construção. 

Geralmente, sua estrutura preza por conforto e uma sensação de relaxamento e pode ser feita a partir da junção do vidro com madeira, alumínio, aço, ferro, bambu e concreto. São inúmeras possibilidades porque é fundamental que esta converse com a decoração adotada no projeto.

Instalada sobre o local, a cobertura mantém a luminosidade do ambiente, oferecendo também proteção solar. Tal benefício alivia a entrada de calor nos dias de muito sol sem perder a luz natural. E, em dias chuvosos, garante uma proteção para que as pessoas usufruam do lugar considerado externo.

Qual o tipo de vidro é considerado ideal para usar em pergolado?

Pergolado de vidro laminado

Em relação ao tipo de vidro usado como matéria-prima para a aplicação do pergolado, não existe ainda uma norma técnica que especifique o correto. Ou seja, não há uma regra no mercado. Porém, especialistas defendem o uso do vidro laminado em decorrência das determinações da NBR 7199. A base laminada garante conforto térmico, acústico e maior segurança em casos de rompimento da chapa. 

A película interna de PVB presente na peça também previne que a altas temperaturas possam significar certo incômodo. Para o resultado, mais de 99% dos raios UV são bloqueados. 

Também vale destacar que o tom do vidro pode ser determinante para o controle de luminosidade e, em vidros de segurança, é possível combinar a estrutura com outros modelos. Como, por exemplo, utilizar um vidro refletivo ou vidro baixo emissivo para controlar ainda mais a incidência de raios solares. Ou até mesmo acrescentar características de uma peça autolimpante, mantendo um revestimento que evita o acúmulo de sujeira ou marcas de vento e chuva.

Leia também:  Vidro polarizado em banheiros: como usá-lo em box ou divisórias?

Outra dica é evitar pressões em sua instalação para que este não trinque durante a aplicação. Deixar folgas estratégicas e isoladores de atritos nos caixilhos também contribuem para uma vida útil mais longa.

Ao escolher o fornecedor do vidro também é fundamental que este apresente certificado do Inmetro.

Vantagens do vidro laminado na cobertura para pergolado

  • Proteção térmica mesmo em dias de muito sol;
  • Conforto acústico;
  • Maior segurança em quebras, pois os cacos permanecem presos à película;
  • Baixo custo de investimento; 
  • Valor agregado ao imóvel;
  • Montagem rápida.

Pergolado de vidro temperado-laminado

Outro modelo de vidro usado em pergolados é o temperado-laminado. Em sua fabricação, o temperado passa por um processo de super aquecimento e resfriamento tornando-o extremamente resistente, até cinco vezes mais do que um vidro comum, o que contribuiu para sua indicação em projetos de coberturas. Em alguns modelos de pergolado, onde existe ferragem presa diretamente no vidro, precisa usar o vidro temperado para que não haja ruptura no momento do torque – mas jamais somente o temperado. Em uma cobertura com fixação múltipla spider, por exemplo, é utilizado o temperado-laminado.

Pergolado de vidro: referências para diferentes projetos 

A junção do vidro com outras matérias proporcionam diversas possibilidades de estilo ao ambiente e estes são alguns dos exemplos mais usados na construção civil. Confira!

Concreto 

A união do vidro com o concreto pode ser utilizada tanto em edifícios comerciais como em residências. Sua instalação pode ser junto à estrutura ou anexa ao local, já que esta observação não interfere na durabilidade do sistema.

Madeira

Uma das mais utilizadas em obras residenciais, a madeira proporciona um efeito rústico que pode harmonizar perfeitamente com ambientes externos, descolados e elegantes. Além disso, é uma solução bastante presente em áreas gourmets, como churrasqueiras.

Pergolado de madeira com vidro

Alumínio 

Hoje, muitos profissionais optam também por utilizar esquadrias de alumínio em regiões com forte ocorrência de mudanças climáticas, pois o material é capaz de resistir sem grandes desgastes.

Aço ou ferro 

Esta fórmula é mais usada em construções que prezam pela modernidade na estética.

Pergolado fechado 

Ao fechar a estrutura com vidro, o cliente conquista maior privacidade no local, podendo se isolar no externo sem perder a iluminação natural e a vista que integra os ambientes. Em alguns casos, são instalados jacuzzis que proporcionam ainda mais conforto e relaxamento.

Leia também:  Saiba tudo sobre o Mercado de Vidros com a PKO do Brasil

Mesmo sendo chamado de fechado, em geral, essa condição não é permanente. Os projetos costumam apresentar a possibilidade de abertura nas laterais dos vidros para quando desejado ou necessário. 

Por que escolher o vidro e não outro material?

Essa é fácil! O vidro apresenta maior resistência à abrasão e sofre menos com desgastes decorrentes de mudanças climáticas ou limpezas. Em comparação ao policarbonato, por exemplo, sua resistência e durabilidade são menores. Além disso, esse tende a perder sua transparência com o tempo e não oferece proteção acústica e térmica.

Em relação a lona, essa com toda certeza não oferece um acabamento elegante ou de valor agregado ao imóvel e pode rasgar com facilidade, não garantindo nenhum tipo efetivo de proteção. 

Alguns clientes cogitam o uso do bambu, porém este é vazado e não protegerá o ambiente de chuvas ou demais situações – deixando a desejar em relação a proteção UV também.

Ou seja, o vidro é a melhor solução ao buscar pela criação de um novo espaço na área externa de uma construção. Seja qual for o objetivo final, o local estará melhor protegido!

NBR 7199 e as regras válidas para coberturas de vidro

Tendência em todo o mundo, as coberturas de vidro agregam beleza, funcionalidade e colaboram para a redução do consumo de eletricidade. E, para serem instaladas, o projeto deve seguir as normas presentes na NBR 7199, a qual prevê soluções para a elaboração do projeto, execução e aplicações.

Tanto a antiga versão, quanto a revisão mais recente, exigem a aplicação de sistemas de cobertura com base no vidro laminado. Isso ocorre justamente porque o modelo possui uma camada interna, lâmina de PVB, que proporciona maior segurança, evitando graves acidentes.

Manutenção em pergolados de vidro

A cobertura de vidro para pergolado pode acumular sujeira com facilidade, o que aumenta a necessidade de manutenções frequentes. A sujeira nada mais é do que a poluição que chega através dos ventos e da chuva, assim como folhas de árvores e insetos. 

O principal problema é que sem uma limpeza constante vai se formando uma crosta que escurece o vidro e, com o tempo, é cada vez mais difícil de ser retirada. O ideal é uma manutenção constante – assim como a realizada em automóveis, por exemplo. Em termos de periodicidade, os profissionais indicam uma higienização mensal para não comprometer a estética da área. 

Para a limpeza, use apenas detergente neutro e uma vassoura de cerdas macias. E, se possível, opte por dias menos ensolarados para evitar manchas na superfície do vidro.

Leia também:  O uso de película de segurança para vidros: vantagens e desvantagens

Cuidados na instalação 

Para finalizar, algumas ações merecem atenção na hora da aplicação do pergolado de vidro, como evitar a instalação das peças próximas a locais onde possam sofrer pancadas, como queda de galhos ou outros materiais.

Avaliar com frequência a condição dos pilares e dos encaixes da chapa também é fundamental. No caso da madeira, é necessário verificar regularmente a presença de cupins que podem resultar no desgaste da estrutura – assim como o excesso de umidade pode oxidar a base.

Conclusão

Apesar da existência de alguns pontos de atenção, eles são mínimos. O modelo de cobertura apresenta boas vantagens funcionais e estéticas. Sendo o mais importante prezar pela segurança ao seguir a norma técnica referente ao projeto e as indicações para escolha de material, aplicação e manutenção a longo prazo. Além de tais vantagens já citadas, o pergolado de vidro também pode somar ao valor do imovél já que consiste na criação de um novo cômodo de lazer na construção!

Conteúdos Exclusivos

Preencha para receber conteúdos exclusivos da PKO do Brasil

  • Ao se cadastrar, você concorda com os Termos de Uso e Política de Privacidade. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.
PKO do Brasil
PKO do Brasil
O termo pergolado gera tanta curiosidade quanto dúvidas. O nome se refere a uma cobertura que proporciona maior harmonia para o espaço, garantindo estilo, personalidade e um projeto mais agradável para a convivência. A tendência é muito utilizada em áreas como piscinas, churrasqueiras e jardins. ➡️ https://bit.ly/3l6sgS3
PKO do Brasil
PKO do Brasil
❗Veja 12 dicas e ideias práticas para alavancar sua vidraçaria no universo online, fidelizar seus atuais clientes e conquistar um novo público. Download grátis 📘 Marketing Digital para Vidraçarias ➡️ https://bit.ly/3xB9hnP
Serviços de projetista para esquadria
eBook

Cálculo de Espessura de Vidro

Entenda os diferentes tipos de aplicações e quais tipos de cálculo fazer em cada um.