Saiba tudo sobre o Mercado de Vidros com a PKO do Brasil

Saiba tudo sobre o Mercado de Vidros com a PKO do Brasil

Rebeca Andrade

Entenda melhor como está o mercado de vidros e quais as tendências de uso desse material em seus projetos

O mercado de vidros no Brasil está em constante mudança, o que interfere diretamente nos negócios das empresas de esquadrias ou serralherias, que utilizam o vidro em seus serviços.

De acordo com o Panorama Vidreiro 2017, realizado pela Abravidro, depois de uma redução importante no ano anterior, foi registrada nova queda sobre uma base retraída. Segundo Alexandre Pestana, presidente da Abravidro, isso significa que “em 2016, o consumo de vidros planos no Brasil caiu 11,8%. Comparando os números de 2016 aos de 2014, quando chegamos ao pico do consumo, foram menos 10 milhões de metros quadrados de vidros processados não automotivos no mercado, correspondendo a uma queda de faturamento de R$ 1,8 bilhão”, explica.

Neste post de hoje, entrevistamos a arquiteta e especificadora de vidros da PKO do Brasil, Rebeca Andrade, para entender melhor sobre o mercado vidreiro e de que forma sua empresa de esquadria ou serralheria pode encontrar os melhores tipos de vidro para cada um dos seus projetos. Confira!

Blog UT – Como está estruturado o Mercado de Vidros atualmente?

RA: Temos muitas ramificações no mercado de vidros para a construção civil: desde portas e janelas de alumínio; envelopamento de fachada com pele de vidro; aplicações especiais como coberturas, pisos e guarda-corpos de vidro; até divisórias e decorações internas que podem ir do revestimento ao mobiliário.

Trata-se de muitos segmentos possíveis de serem exploradas, de diferentes formas, sendo possível a comercialização do produto e acessórios ou também da solução como um todo, englobando instalação e manutenção.

Há também a diferenciação por tipo de negócio como empresas que ofertam o conjunto (vidro e instalação) com diferentes tipos de soluções estruturais: esquadria de alumínio, pvc e madeira, sistemas de fachadas, fixações autoportantes por ferragens, entre outros.

Blog UT – Quais os principais desafios para esse mercado no momento?

RA: Com o aumento exacerbado da oferta de lançamentos de novas obras de lajes corporativas e residenciais pelas construtoras em 2014 e os problemas políticos que o Brasil vem enfrentando, a demanda de vidros para fachadas e grandes obras teve drástica queda no ano de 2016 e esse efeito está perdurando no ano de 2017. Porém outros segmentos de mercado acabaram não tendo queda tão brusca, como a parte de reformas, decorações de interiores e até projetos institucionais.

Blog UT – Qual a expectativa para 2017?

RA: Como o volume de obras ainda não voltou a crescer e o índice de imóveis vagos à disposição para a venda é alto, não há grandes expectativas de aumento de volume nas vendas de portas, janelas de vidros e fachadas. Até que a indústria da construção civil volte a crescer, é provável que os números de 2017 sejam muito similares aos de 2016.

Blog UT – Quais as tendências? O que está em alta/ baixa?

RA: Houve uma queda geral nas novas obras, porém a tipologia mais afetada foram as obras corporativas. Por esse motivo, os vidros refletivos que são comumente utilizados neste segmento tiveram maior queda. Entretanto, com a revisão da NBR 7199 (norma de aplicação de vidros) houve uma procura maior pelos vidros de segurança laminados e temperados, ao invés do uso de vidro comum, que em algumas aplicações foi abolido. Também estão em alta os produtos voltados para a decoração, como os espelhos, os vidros pintados e impressos, e também os vidros com alto valor agregado como os temperado-laminado para guarda-corpo ou muro de vidro.

Blog UT – Na hora do projeto, como fazer a melhor escolha?

RA: Primeiramente, atentar-se às normas técnicas de aplicação (onde usar cada tipo de vidro) e calcular adequadamente a espessura necessária para resistir à pressão do vento. Depois, analisar a disponibilidade de vidros no mercado e considerar a modulação para o menor desperdício possível. Isto sem deixar de ouvir bem o cliente e entender que tipo de desempenho ele espera do produto, como conforto acústico ou luminoso, optando pela solução adequada para que sua expectativa seja superada.

Blog UT – O que a PKO pode oferecer aos empreendedores do ramo vidreiro?

RA: A PKO oferece todo o suporte técnico para especificação conforme as normas e calculadora de espessura do vidro, além de simuladores de controle solar e conforto acústico, podendo ser online ou por meio de visitas de nossa equipe técnica. Cadastre-se e tenha acesso a nossa ferramenta técnica.

Conheça a PKO, entre em contato e saiba como podemos ajudá-lo a impulsionar seu negócio.

eBook

Diferencial do Vidro

Saiba diferenciar cada produto em seu projeto

Conteúdos Exclusivos

Preencha para receber conteúdos exclusivos da PKO do Brasil
PKO do Brasil
PKO do Brasil
🍷 Manual do Vidro para Adegas: Conheça o tipo de vidro que deve ser utilizado, instalação, normas técnicas, climatização, iluminação e modelos de adegas. Download grátis❗️ ➡️ https://bit.ly/2UCNXza
PKO do Brasil
PKO do Brasil
Tudo o que você precisa saber para vender vidros com excelência ⤵️

1️⃣ Mercado e Concorrência
2️⃣ Fornecedores
3️⃣ Cliente e o Funil de Vendas
4️⃣ Orçamento e Visita Técnica
5️⃣ Realização dos Serviços e como Agregar Valor
6️⃣ Marketing Digital

➡️ Download grátis: https://bit.ly/vender-vidros
Estoque de vidros
eBook

Glossário do Vidro

O melhor guia de termos do vidro para a construção civil.
Como manusear corretamente o vidro
Infográfico

5 Dicas para Manusear Corretamente o Vidro

Conheça as dicas para o transporte e armazenamento correto dos vidros.
Leia também:  Os vidros de controle solar e a economia de energia