7 formas de ter privacidade com vidros

7 formas de ter privacidade com vidros

Como ter privacidade com vidros

Cada vez mais o universo da arquitetura e da construção civil está investindo em projetos com paredes e fachadas de vidro. Modernos e sustentáveis, os planos podem ser adaptados para fins residenciais ou comerciais, tornando os locais mais espaçosos e valorizados. 

Dependendo do estilo de vidro utilizado, a parede pode favorecer a entrada da luz natural, oferecer conforto térmico, sensação de amplitude e fácil instalação e manutenção. Os mais diferentes espaços podem receber a estrutura, desde salas de estar até escritórios, varandas e corredores. 

Uma de suas principais características é ser utilizada como divisória de cômodos que exigem privacidade sonora, mas não dispensam interações com o mundo externo, como salas de reunião e áreas de lazer. E, claro, as peças de vidro ainda transformam o resultado final desses ambientes com inovação e elegância.

Porém, há sempre um ponto em comum que preocupa os consumidores que optam por instalações de estruturas de vidro: como resgatar a privacidade nos momentos desejados? As paredes e fachadas são ótimos investimentos, inclusive, para ressaltar e interligar cômodos. Mas há horas em que se deseja mais reclusão. E aí, qual a solução? 

Bom, o primeiro dever de uma vidraçaria é esclarecer que os momentos de privacidade ou não são escolhas do cliente. Inclusive, manter a privacidade com o uso da parede de vidro é uma das grandes preocupações de um arquiteto. Ou seja, optar por um planejamento desses não é sinônimo de perda de intimidade e, para isso, existem possibilidades a serem adotadas no projeto. Vamos apresentar cada uma delas ao longo deste artigo!

Método mais convencional: cortinas

Solução simples e tradicional, as cortinas são as mais conhecidas na hora de decorar as janelas ou paredes de vidro. Garante privacidade e regula a entrada de luz no ambiente, costumam combinar com quem é fã de uma decoração mais tradicional.

Também costumam ser ótimas para quem gosta de criar e misturar tendências, já que podem ser confeccionadas em extensa variedade. Aliás, essa é uma das vantagens de seu uso – inúmeras possibilidades para usar em salas de estar, quartos e outros cômodos. Outro benefício é o seu valor, o mais em conta em comparação com os apresentados acima.

E, como toda alternativa tem seu ônus, as cortinas também tem diversas. Entre as desvantagens mais comuns estão o acúmulo de pó e sujeira no tecido, o que requer uma limpeza mais minuciosa e com maior frequência – caso contrário pode gerar problemas aos usuários alérgicos. Dependendo da altura da parede, essa manutenção também pode se tornar mais difícil. Além disso, elas ocupam mais espaço no ambiente (e na hora de guardá-las também).

Privacidade incorporada no vidro

Uma boa alternativa às cortinas e uma forma mais tecnológica de garantir a privacidade é ter isso incorporado no vidro. A modernização e estética da construção não pode vir antes ou deixar de lado a segurança. Por isso, é essencial escolher o modelo certo de vidro para compor o projeto. O laminado, temperado ou laminado de temperado (junção de ambos) são os modelos mais utilizados. E quando o desejo de também investir em um conforto sonoro, há a opção do vidro insulado, que oferece um bom isolamento acústico. 

Leia também:  Por que usar vidro refletivo nos seus projetos?

São diversas tecnologias que podem ser inseridas na chapa inicial. Por exemplo, em caso de instalação na área externa, vale a pena investir nos vidros com proteção solar e o autolimpante – modelo que possui um revestimento especial impedindo a retenção de poeira. 

As estruturas usadas para a colocação das paredes de vidro costumam ser de aço resistente, armações internas, suportes próprios, entre outros. Tudo vai depender do projeto e de onde a estrutura será instalada por sua equipe. Por isso, as conversas iniciais e visitas técnicas são importantes para visualizar todo o planejamento e orçamento corretos.

  1. Vidro refletivo
  2. Vidro pintado ou serigrafado
  3. Vidro jateado
  4. Vidro com película
  5. Vidro com persiana interna
  6. Privacy Glass (Vidro Polarizado)
  7. Uso de cortinas

Tipos de vidros que oferecem privacidade

Vidro refletivo

Umas das soluções mais populares e eficazes é promover a privacidade com o vidro refletivo. Por ter um aspecto espelhado, o vidro refletivo também é uma excelente solução para proteger as paredes e vigas de uma forma mais uniforme. Este é um material muito usado, principalmente, por seu excelente custo-benefício, já que apresenta baixa manutenção se comparado a fachadas revestidas com pinturas, por exemplo.

As peças funcionam da seguinte maneira: a privacidade é obtida à luz do dia já que a luminosidade interna é bem menor do que a externa – isso porque as chapas são formadas por meio da deposição de óxidos metálicos em sua superfície. A camada metalizada é a responsável pelo efeito refletido dos raios, que incidem sobre a face “de fora” da placa.

Também é possível dosar a privacidade com o vidro, ou seja, o seu grau de transparência por meio de um plano luminotécnico específico. Esse recurso é bastante utilizado em reality shows, por exemplo, e salas de investigação policial. O modelo refletivo laminado com outro vidro cinza conta com pequenos panos de vidro que dificultam a visão de quem está na área externa. 

Esse material, aliado a projeção de luz intensa e mais forte do que a iluminação adotada no ambiente interno, impede a visualização de pessoas, móveis e objetos que estejam dentro dos espaços. 

Entre suas vantagens, a alternativa ainda evita que a mobília sofra com desgastes provocados por raios solares. Já a desvantagem principal está associada aos pássaros que, por conta do reflexo, não conseguem distinguir a imagem da realidade e sofrem com o impacto nas chapas. Porém, esse problema pode ser contornado com a instalação de uma película para escurecer o vidro. Lâminas de cobertura UV são invisíveis aos olhos humanos, mas visíveis às aves, o que irá prevenir possíveis colisões.

Vidro pintado ou serigrafado

O vidro pintado, como o nome já diz, tem uma tinta escolhida que é aplicada durante a fabricação da peça, tornando o acabamento perfeito e duradouro. Já a opção serigrafada é uma extensão do modelo pintado, mas neste caso com esmaltes cerâmicos. Sua chapa é levada ao forno em alta temperatura e, além da privacidade, o material resiste a manchas e impactos.

Inclusive, o serigrafado apresenta vantagens que vão além de seu design, que conta com diversas cores e a opção de customização personalizada. Ele é muito usado em projetos que visam o bloqueio de raios ultravioleta, e em fornos micro-ondas, mantendo o calor interno. Por ser fabricado a partir do temperado, é muito mais resistente que o vidro comum – o que garante maior segurança aos usuários.

Leia também:  O vidro e a arquitetura hospitalar - entrevista com Erick Vicente

Ambos modelos são resistentes a riscos e manchas. O serigrafado apresenta a desvantagem de não poder ser pintado em cortes curvos e conter espessuras com medidas mais limitadas.

Vidro jateado

Os vidros jateados são materiais muito populares justamente por permitirem aliar certo grau de privacidade à passagem de luz. Ao longo dos anos, a técnica de jatear vidros vem evoluindo e, se antes estava restrito a boxes de banheiros e a janelas, hoje pode ser usada em inúmeras funções – de tampos de mesas, divisórias de escritórios e portas de correr. Em maioria, são projetos que prezam por um visual clean e que valorizam o aproveitamento da luz natural, mas sem minimizar a intimidade. 

Tradicionais, exemplos muito comuns de seu uso são em janelas de banheiros e em portas entre áreas de serviço e cozinha, quando não se deseja expor o varal, por exemplo. Já em ambientes corporativos, as peças são aproveitadas como divisórias entre os espaços, oferecendo privacidade entre as salas de uma maneira elegante.

O processo de jateamento consiste no lançamento de grãos de areia contra a chapa de vidro em alta velocidade, criando um efeito fosco e homogêneo em sua superfície. O resultado também pode ser obtido com o uso de pós abrasivos aplicados para tornar a peça total ou parcialmente opaca.

Há ainda a aplicação de adesivos por vácuo ou com cola. A principal vantagem desse método é a facilidade de manutenção. Ao contrário do jateamento comum, que gera uma superfície rugosa, o adesivo apresenta uma superfície lisa e fácil de limpar. E, para entregas mais certeiras aos olhos dos consumidores finais, a película permite graduar o nível de privacidade desejada. Ela contém maior versatilidade na criação de efeitos, como desenhos, recorte de logotipo, listras e mais possibilidades. 

Esta última solução, porém, não é indicada para áreas com contato direto com a água, por exemplo a parte interna de box de banheiros.

De modo geral, os jateados são bastante duráveis e apresentam uma boa segurança. Para a sua manutenção, não deve ser usado produtos com ácidos ou alcalinos. Um pano macio umedecido com água morna e detergente neutro é suficiente.

Como ter privacidade com vidros

Vidro com película

As películas que controlam a privacidade e o controle solar são feitas em filmes de poliéster de qualidade óptica, no qual recebem uma camada de metalização – podem ser chamadas de insulfilm. 

Vale ressaltar que os vidros de controle solar, como o refletivo, têm maior durabilidade e desempenho quando comparado a uma película. Por esse motivo, elas oferecem um custo mais baixo. Porém, em casos de reforma, passa a ser a opção mais econômica por dispensar a troca da peça. 

Vidro com persiana interna

A persiana é colocada entre dois vidros insulados, tornando o material completamente selado e garantindo maior privacidade. Geralmente esse conjunto chega a uma espessura de aproximadamente 30mm, dependendo da chapa especificada para o projeto. Seu sistema de acionamento é ativado através de transmissões magnéticas por imãs do lado interno e externo.

Além de proporcionar mais conforto, a persiana ajuda a reduzir a transmissão de calor. Quando aplicada em locais frios, gera economia de energia mantendo o ambiente aquecido. Isso porque o sistema consegue diminuir em até 70% a perda de calor.

Leia também:  Como dimensionar estruturas para projetos com vidro

Diferente do que muitos pensam, os vidros utilizados nesta aplicação são fortes e resistentes. Além de dar maior segurança ao projeto, trazem mais durabilidade uma vez que a manutenção é feita de maneira simples.

Há duas opções para serem apresentadas aos clientes: utilizar um vidro insulado com micropersiana acionada por ímã ou optar apenas por peças comuns instaladas com uma persiana entre ambas. No segundo cenário, o conjunto não é hermeticamente vedado, podendo intensificar o embaçamento do vidro do lado interno.

Privacy Glass (Vidro Polarizado)

A produção do Privacy Glass é feita através de um processo de laminação de dois vidros com um filme de LCD (cristal líquido) com polímeros dispersos. Isso permite que quando uma voltagem for aplicada sobre as moléculas, estas se organizem em uma direção específica, tornando-o incolor e assim permitindo a passagem de luz por meio dele. Quando o dispositivo é desligado, volta à sua condição original.

Dessa maneira você tem a privacidade controlada, sem o uso de cortinas. Além disso, a tecnologia pode ser aplicada em divisórios de hospitais e UTIs reduzindo o risco de infecções.

Entre os principais benefícios, estão: desenvolvidos para voltagens de 110V e 220v, facilidade de limpeza, manutenção, durabilidade e produzido sob medida para projetos especiais.

Com as informações acima, você e sua equipe estão informados para oferecer e aprimorar os serviços de sua empresa em relação às paredes de vidro e o quesito privacidade. O vidro, de qualquer forma, já é tendência certa. Dentro das empresas têm se tornado indispensáveis, seja em divisões de departamentos, salas de reunião ou até mesmo nas salas de gerência e liderança. 

Como fotografar projetos de vidro e esquadriaComo fotografar projetos de vidro e esquadria
eBook

Como fotografar projetos de vidro e esquadria

Saiba escolher entre fotógrafo profissional X “faça você mesmo”, o que não deve ser feito, dicas de montagem, decoração e iluminação, aplicativos para editar fotos e como utilizar o Instagram.

Conteúdos Exclusivos

Preencha para receber conteúdos exclusivos da PKO do Brasil
PKO do Brasil
PKO do Brasil
🍷 Manual do Vidro para Adegas: Conheça o tipo de vidro que deve ser utilizado, instalação, normas técnicas, climatização, iluminação e modelos de adegas. Download grátis❗️ ➡️ https://bit.ly/2UCNXza
PKO do Brasil
PKO do Brasil
Tudo o que você precisa saber para vender vidros com excelência ⤵️

1️⃣ Mercado e Concorrência
2️⃣ Fornecedores
3️⃣ Cliente e o Funil de Vendas
4️⃣ Orçamento e Visita Técnica
5️⃣ Realização dos Serviços e como Agregar Valor
6️⃣ Marketing Digital

➡️ Download grátis: https://bit.ly/vender-vidros
Guia prático: Limpeza de vidros
eBook

Guia Prático: Limpeza do Vidro

Veja produtos para limpeza, cuidados e mitos. Instruções para limpeza de janelas, fachadas, espelhos e mais.
Calculadora de Espessura de Vidros
Calculadora

Calculadora de Espessura de Vidros

Você pode calcular a espessura de todos os vidros de acordo com a região da obra, tipo de topografia, obstáculos da área, andar da aplicação ou pressão do vento.