5 opções de materiais para esquadrias, portas e janelas

5 opções de materiais para esquadrias, portas e janelas

Materiais para esquadrias, portas e janelas

As esquadrias são as molduras de janelas, portas, portões e venezianas que apresentam como função garantir tanto a ventilação do espaço, como a vedação dos ambientes – protegendo contra água e ventos, reduzindo o ruído externo, controlando a passagem de luz e temperatura, e proporcionando privacidade às áreas internas. 

As peças podem ser fabricadas de diversos materiais de acordo com a demanda do projeto, o local, a estética, o orçamento e a durabilidade desejada. 

Quando falamos de estética, é porque antes de dar “cara” ao planejamento, será preciso escolher as janelas e portas que serão usadas na obra ou reforma. Além dos papéis técnicos como ventilação e insolação, as esquadrias podem contribuir ao cômodo como elementos decorativos. Assim sendo, há fatores primordiais como o material, abertura, o uso e o visual que estas irão proporcionar para a obra – unindo funcionalidade, resistência e custo benefício. 

O utensílio pode ser adquirido pronto, em lojas de materiais de construção ou desenvolvidos sob medida por profissionais especializados no segmento. As matérias-primas disponíveis no mercado são o aço, a madeira, o alumínio, o PVC ou o vidro – a seguir falaremos de cada especificação. Mas, já adiantando, se a escolha for por esquadrias fabricadas em madeira, é importante priorizar as de reflorestamento.

Fábrica de esquadrias de alumínio e PVC

O primeiro passo para a escolha de seu cliente

O ponto inicial a ser considerado é o estilo de esquadria. Será levado em consideração questões como o uso e o desempenho esperado. Uma questão a sempre se ter atenção em condomínios, por conta das fachadas uniformes em prédios, na troca de janelas em apartamentos é obrigatório acompanhar o manual técnico da construtora e verificar as regras de condomínio, pois muitas vezes é proibido se distinguir do padrão.

Já em reformas de casas, o fundamental é optar por um modelo que combine com a arquitetura, cor e acabamento das portas e janelas.

Abaixo, veremos as características de cada um dos cinco materiais de esquadrias utilizados na construção civil.

Materiais de esquadrias 

  1. Esquadrias de Aço
  2. Esquadrias de Alumínio
  3. Esquadrias de PVC
  4. Esquadrias de Madeira
  5. Esquadrias de Vidro

Para a escolha desses materiais é preciso ficar atento às condições únicas dos ambientes. Em locais externos, por exemplo, será essencial utilizar opções mais resistentes às mudanças de clima e umidade – esquadrias de madeira expostas ao sol e chuva tendem a estufar ou manchar, mas há saídas, como a madeira maciça que apresenta durabilidade a longo prazo. 

Leia também:  Vidro para adegas, qual utilizar?

Esquadrias de aço

Versáteis, as esquadrias de aço ou ferro são as mais tradicionais. O modelo registra um bom preço no mercado e aceita diversos sistemas de abertura. Podem ser usadas prontas ou confeccionadas sob medida, conforme dito na introdução. 

Porém, como desvantagem, apresenta baixa resistência à oxidação e enferrujam com facilidade, o que demanda maior atenção à manutenção. Por conta dessa característica, não são indicadas em áreas litorâneas.

Janela com esquadria em aço

Esquadrias de alumínio

Costumam registrar um preço superior em comparação a anterior, mas também demandam menos manutenção. As esquadrias de alumínio são resistentes e duráveis (ótimas alternativas para áreas externas) e são encontradas em diversas cores. 

Como contrapartida aos benefícios, o baixo isolamento termoacústico pode ser um incômodo no conforto da casa – o que pode ser resolvido com o emprego de vidros duplos e perfis maiores que melhoram a performance.

Janela com esquadria em alumínio

Esquadrias de PVC

“O PVC, por ser um produto mais dinâmico, torna-se mais atual que as demais esquadrias e consegue em menor tempo se adequar a novos métodos construtivos”, introduz Ronnie Girardi, da Belvedere Esquadrias. 

O material ganha espaço no mercado por conta de sua alta resistência, durabilidade e por não necessitar de muita manutenção. As peças são, internamente, estruturadas em aço e produzidas em diferentes tons – podem até mesmo simular um efeito madeira. Ele é considerado mais caro e, por conta disso, menos acessível.

“O PVC, sem dúvidas, é o melhor produto para atenuação acústica e conforto térmico. Esse benefício vem desde sua composição, já que é um produto isolante ao contrário do alumínio que são condutores. Além disso, possui câmaras internas que atenuam ainda mais as ondas sonoras e retém o calor. Um teste simples para sua eficácia é colocar um perfil de alumínio ao sol e fazer o mesmo com o perfil de pvc e, em seguida, colocar a mão. O PVC foi criado para ter toda a eficiência”, explica em seguida.

Esquadrias de madeira

Sofisticadas e versáteis, as opções de madeira dão um toque muito elegante às edificações e asseguram conforto térmico e acústico. Como ponto negativo, assim como o ferro, necessitam de manutenção periódica. Além disso, aplicação rotineira de vernizes e cuidados contra cupins.

“Essa esquadria é um produto que quando bem produzida passa a ter baixa manutenção. No entanto, não é indicada para locais com umidade. Também deve ser exigida madeiras de alta densidade, o que fará toda diferença na qualidade do produto”, aconselha Ronnie.

Leia também:  10 aplicações do vidro termo acústico para você vender mais
Janela de madeira

Esquadrias de vidro

O vidro irá depender de sua maior resistência. O mais indicado são perfis metálicos mais finos e que integram ambientes internos e externos sem muitas interferências visuais. Sua perda é por não compor todos os sistemas de abertura, pois são mais frágeis a impactos. 

Porém o vidro temperado pode ser usado em caixilharia, o que significa que a chapa é envolvida em seus quatro lados por perfis de alumínio ou PVC, como diz Girardi: “Ele torna-se bastante seguro com a junção dos materiais. Outra opção bacana são os laminados temperados que são bem eficientes”.

Porta de vidro

Limpeza e manutenção

É importante passar para o cliente que cada material precisa de um produto específico para sua limpeza – o melhor caminho é consultar com o fabricante as orientações sobre cada processo. 

As fabricadas em aço, por exemplo, necessitam de prevenção para evitar o aparecimento de ferrugem, e para as de madeira é essencial que recebam acabamento adequado para suportar os efeitos do clima.

Tipos de aberturas

Outro cuidado diz respeito aos tamanhos dos vãos e as escolhas de abertura, que devem ser bem calculados e executados para evitar a entrada do frio ou a baixa iluminação. “Para as aberturas o indicado é sempre o bem projetado, o melhor conselho nestes casos é uma conversa com o arquiteto”, garante Ronnie.

Além do material, as esquadrias apresentam as seguintes alternativas de sistemas de abertura:

  1. De correr horizontal;
  2. De correr vertical;
  3. Pivotantes em torno de um eixo vertical;
  4. Pivotantes em torno de um eixo horizontal com uma única lâmina;
  5. Pivotantes em torno de um eixo horizontal com várias lâminas (basculantes);
  6. Camarão.

Instalação

Na instalação, é extremamente necessário seguir as instruções dos manuais de orientação dos produtos caso as peças sejam compradas prontas. Isso, claro, além de contratar um profissional que tome todos os cuidados para a colocação correta. “O indicado é sempre instalar as esquadrias após os vãos estarem arrematados e pintados, salvando de eventuais problemas como arranhões, manchas ou mais danificações”, esclarece o entrevistado. 

Ou seja, as portas e as janelas só devem ser instaladas quando toda a parte de alvenaria estiver pronta. Assim evitando entortar ou prejudicar o funcionamento da abertura. Também é importante, como profissional, instruir as demais equipes que não se deve assentar tijolos diretamente sobre o utensílio, colocar calços no meio de sua base ou forçar os perfis. 

Leia também:  Estampo para esquadria: características, comparação e como escolher o produto correto

Durante a instalação, é o momento onde devem ser consideradas as dimensões com folgas nos vãos, o nivelamento, o alinhamento das superfícies, preservando o seu bom funcionamento. 

Em casos de armazenamento, caso a esquadria não seja inserida de imediato, deve ser guardada longe de ambientes úmidos e de produtos químicos, como ácidos, solventes, materiais como cal e cimento. Também não é uma possibilidade empilhá-las, pois pode ocorrer danificações.

Assista também ao vídeo sobre os diferentes tipos de esquadrias

Errata: Hoje em dia, as esquadrias de PVC, não ficam mais amareladas ou ressecadas como citado no vídeo.
Como fotografar projetos de vidro e esquadriaComo fotografar projetos de vidro e esquadria
eBook

Como fotografar projetos de vidro e esquadria

Saiba escolher entre fotógrafo profissional X “faça você mesmo”, o que não deve ser feito, dicas de montagem, decoração e iluminação, aplicativos para editar fotos e como utilizar o Instagram.

Conteúdos Exclusivos

Preencha para receber conteúdos exclusivos da PKO do Brasil
PKO do Brasil
PKO do Brasil
📔 eBook: Como Vender Vidros❗️ Tudo o que você precisa saber para vender vidros com excelência. 1️⃣ Mercado e Concorrência, 2️⃣ Fornecedores, 3️⃣ Cliente e o Funil de Vendas, 4️⃣ Orçamento e Visita Técnica, 5️⃣ Realização dos Serviços e como Agregar Valor e 6️⃣ Marketing Digital ➡️ Download grátis: http://bit.ly/como-vender-vidros
PKO do Brasil
PKO do Brasil
Saiba como fotografar projetos de vidro ou esquadria 📸 ❗️ Guia prático com dicas de como montar, decorar e iluminar o ambiente e diversos aplicativos gratuitos para editar fotos. Acesse grátis ➡️ https://bit.ly/2PM8ajk
Dicas de uso de serra de esquadria
eBook

Glossário da Esquadria

Com este glossário você terá acesso aos principais termos utilizados na construção civil.
Diferentes tipos de esquadrias
Infográfico

Diferentes Tipos de Esquadrias

Conheça os principais tipos de esquadrias existentes no mercado.