Skip to main content
PKO do Brasil
8 erros mais comuns sobre instalação de vidros
PKO do Brasil
  • Riscos jurídicos do setor vidreiro

8 erros mais comuns sobre instalação de vidros

Conheça os 8 erros mais comuns sobre instalação de vidros e saiba como evitá-los

Compartilhe este conteúdo

As tendências de decoração cada vez mais utilizam vidros para compor ambientes sofisticados e modernos. De encontro com o crescimento dessa estética no mercado, as opções inteligentes ou tecnológicas também vêm recebendo maiores destaques.

E, quando falamos dos benefícios dessas novas alternativas, abordamos a possibilidade de unir controle e privacidade, optando por cada um de acordo com as necessidades do mercado.

O custo-benefício também pode ser considerado uma vantagem do Privacy Glass. O produto apresenta um valor diferenciado, mas a longo prazo oferece maior durabilidade e segurança. Investir em um vidro inteligente é unir versatilidade, resistência e baixa manutenção.

Mas, como convencer o cliente dessa escolha? Este guia irá te ajudar! Ao longo do texto, existe uma série de dicas de profissionais da própria PKO para que sua vidraçaria possa obter os melhores resultados de vendas em vidros de alto valor, especificamente o Privacy Glass.


Seja um parceiro autorizado Privacy Glass®

Seja um parceiro autorizado Privacy Glass®

O que é o vidro Privacy Glass?

O primeiro ponto é compreender a origem do vidro, ou seja, seu processo de produção. Neste caso, o modelo é fabricado a partir do processo de laminação de duas chapas com um filme de LCD com polímeros dispersos.

Dessa forma, quando uma voltagem é aplicada, suas moléculas se organizam em uma única direção, tornando-o incolor e permitindo passagem de luz. Agora o oposto, quando o dispositivo é desligado, volta à sua condição original, com privacidade controlada.

Após compreender sua fabricação, é essencial reconhecer seus benefícios para apresentá-los com propriedade ao cliente. Entre as principais vantagens do vidro inteligente, podemos destacar o fato de que este é desenvolvido para voltagens de 110V e 220V, apresenta facilidade de limpeza e manutenção, ótima durabilidade, produção sob-medida e utilização em espaços de criação e ambientes tecnológicos.

Além disso, o modelo é muito versátil e pode ser aplicado em diversos lugares, salas de reunião, divisórias, banheiros, restaurantes e hospitais ou clínicas médicas.

Por que trabalhar com o Privacy Glass?

Para o especificador técnico da PKO, Dener Barros, trabalhar com o Privacy é garantia de atender uma versatilidade enorme de projetos. “Suas aplicações variam de um simples visor fixo que divide ambientes à divisórias de alto padrão complexas”, defende.

“O Privacy Glass é um produto que dentro dos tipos de vidros disponíveis no mercado da construção civil apresenta ótimos diferenciais. O vidro dentro do empreendimento proporciona privacidade e integração com outro ambiente, sendo o único que consegue de forma harmoniosa ambas as vantagens”, completa Jefferson Martins, engenheiro de Vendas Técnicas também da PKO.

Abordagem de venda

De acordo com o engenheiro de vendas, a abordagem deve ser cuidadosa. O vendedor deve ter a sensibilidade de entender um determinado projeto antes de ofertar o produto, isso porque, como o Privacy Glass tem direcionamentos de aplicações específicas, sua oferta deve sempre estar em sintonia com a aplicação ao qual ele será direcionado.

E o que nunca deve ser feito durante a abordagem de venda?

O conselho é nunca iniciar a venda ou apresentação de soluções sem entender o projeto. Afinal, sem uma noção ampla do que será realizado, o vidraceiro poderá expor o cliente a uma péssima experiência e desta maneira frustrar o consumidor. Domínio das aplicações e do próprio utensílio são fundamentais.

Principais vantagens sobre o Privacy Glass

No tópico, destacamos como uma das principais vantagens a integração entre ambientes e a possibilidade do usuário controlar a privacidade e a exposição de determinado espaço, assim como o benefício da facilidade de instalação e adequação do produto aos mais diversificados tipos de projetos – desde residências, até áreas de UTIs hospitalares, passando por divisórias de escritórios corporativos e lojas dos mais diversos segmentos. Tudo, claro, dependerá da imaginação do futuro usuário com o arquiteto e a contratação de empresa com mão de obra especializada.

Quais comparativos com outros vidros podem impressionar o cliente?

Neste cenário, Jefferson explica que talvez a comparação com outros produtos não seja o mais adequado a se fazer, isso porque cada tipo de vidro apresenta uma função específica dentro de um ambiente.

Porém, o que vale destacar é que o Privacy Glass poderá ser o item de destaque dentro daquele contexto de utilização de vidros, devido a sua tecnologia, interatividade, sofisticação, leveza e a diferenciação que terá o espaço ao receber uma peça de alto desempenho.

Para Dener, vale ressaltar também que este pode ser aplicado em diversas situações. Ou seja, uma alternativa que não se limita às composições padrões, podendo ser combinadas com vidros coloridos ou de controle solar, aumentando sua gama de possibilidades.

Cliente interessado, como estabelecer o valor do projeto?

Esta questão em particular dependerá de uma série de fatores. Isso porque, não é possível determinar uma métrica para que o valor do projeto possa ser precificado seguindo uma única tabela, por exemplo.

O melhor é sempre contar com o acompanhamento de um vendedor técnico que poderá orientar quanto a utilização e cobranças adequadas do produto.

Materiais específicos para trabalhar com o Privacy Glass

Não existem investimentos próprios para se trabalhar com o vidro quando falamos de infra-estrutura. O que pode acontecer, em geral, são vidraçarias que não possuem o conhecimento adequado para explorar os diferentes tipos de acionamentos elétricos/eletrônicos presentes na peça.

Neste cenário, se a empresa não apresentar o conhecimento necessário para tal etapa da instalação, a demanda deve ser desenvolvida por um parceiro que possa trabalhar em conjunto visando ofertar possibilidades de acionamentos aos clientes.

Capacitação para profissionais

“O instalador deve ter noções básicas de aplicação, circuito elétrico e se atentar na tensão em que a fonte será conectada (127 ou 220 VCA)”, aconselha Dener.

“E, além dos conhecimentos iniciais, o ideal é que este conheça além das esquadrias de alumínio, reconhecendo também a automação – isso porque as esquadrias devem estar alinhadas com diversos tipos de acionamentos elétricos. O profissional tendo este perfil, certamente entenderá de maneira mais clara a intenção do cliente e, consequentemente, poderá oferecer melhores soluções”, explica Jefferson Martins.

Pós-venda, transporte e instalação

Você encontra nesta seção

Venda efetuada, próximo passo: como deve ser o transporte e armazenamento da peça?

O ideal é que o Privacy Glass seja enviado em uma embalagem de madeira que garanta a segurança da peça. A recomendação do engenheiro de vendas é que a chapa só seja retirada da embalagem no momento da instalação.

Em relação ao armazenamento, mesmo dentro da proteção, assim como qualquer outro tipo de vidro, este deve permanecer em local seco e arejado. Além disso, no mercado existe a indicação de que a armazenagem só é aconselhada por um curto período de tempo.

Skills necessários para a equipe de instalação

Para instalar o Privacy Glass, Dener ressalta que a equipe deve ser capacitada para a aplicação de envidraçamentos, divisórias, portas e janelas – o que significa ter expertise em instalações amplas de vidro. “Caso essa mesma equipe seja capacitada a trabalhar com instalações elétricas, os mesmos profissionais podem efetuar a instalação do circuito de ligação do produto inteligente. Caso contrário, o profissional vidreiro deve deixar o ponto de acesso para que um eletricista possa montar o circuito que irá alimentar o sistema”, informa o especificador técnico.

“Conhecimento de diferentes tipos de linhas de alumínio e noções referentes à eletrônica e automação são os grandes diferenciais para trabalhar com tal produto. Essas bases trarão mais possibilidades para atender as mais diversas expectativas dos clientes” complementa Jefferson.

Normas de instalação a serem seguidas para o Privacy Glass

A NBR 7199:2016 estabelece quais vidros são ideais para determinada aplicação, devendo assim ser consultada em cada projeto a ser executado. De acordo com ela, o Privacy Glass é um vidro laminado, podendo também ser fabricado a partir de um misto temperado-laminado – assegurando ainda mais resistência à peça. 

E, por fim, quais os principais erros cometidos em projetos com Privacy Glass?

Os principais e mais comuns equívocos são voltados para as ligações elétricas das peças e demais acionamentos.

Como explicamos acima, isso ocorre porque as empresas de caixilhos e vidraçarias nem sempre dominam a parte elétrica. E, apesar de estarem bem instaladas, a peça não funciona como deveria – perdendo seu principal diferencial de liga e desliga, opaco e transparente.

Sendo assim, para aceitar o projeto e executar a aplicação da chapa, sua equipe deve dominar todos os passos do processo. Caso contrário, será bem visto a indicação de um parceiro para tal ação isolada.

Alguma dúvida, sugestão ou comentário?

Não deixe de compartilhar conosco suas dúvidas, sugestões ou comentários.

Saiba mais sobre o Vidro Privacy Glass e como sua empresa pode fazer parte da nossa rede credenciada.

[js-disqus]

WhatsApp